quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Daí pra Zanomia...


Antes que alguém pergunte como surgiu este apelido, existem algumas especulações sobre. Direi apenas algumas, as melhores...

1 - Aqui em Itapoan, todo mundo pode ser um ... E na rua aqui de perto, rua da lama, tinha um rapaz que gostava de botar apelidos. Ele gostava de nomear.
Certa feira, estavam decidindo os nomes de um jogo qualquer, quando fizeram a contagem, pediram ao rapaz - ô zé , nomeia aí. Pode deixar que o Zé nomeia.

Daí pra Zanomia...

2 - Aqui em Itapoan, tinha um rapaz que tinha uma banda, que se chamava Anomia, como de costume de jovens pós adolescentes, eles andavam sempre juntos...
Ao avistá-los, de longe, alguem diria :
- Lá vem os Anomia! Como o "s" entre vogais adquire este som de [ z ] , ficava assim : Lá vem ozanomia!

Daí pra Zanomia...

3- Aqui em Itapoan, morava uma garota linda, que conseguia ser muito legal e simples, e que amava gatos.
Um dos seus gatos chamava-se Zeus. Com o tempo, chamava-se Zás. O problema é que o gato era mudo. E um dia , em uma enorme confusão típicamente discursiva, participando de uma conversa cruzada, perguntaram ao mesmo tempo :

Qual o nome daquele seu amigo de Itapoan ? Qual o problema deste gato ?

- não sei, Zás não mia

Daí pra Zanomia...

4 - Aqui em Itapoan, tinha um cara que era numerólogo... Certa feita, um incerto rapaz procurou o tal do numerólogo porque precisava mesmo de um codinome artístico. Dizem que o rapaz era um aprediz sanfoneiro.

O númerologo falou :

Começando pelo fim e acabando pelo começo. Num período de 365 saberás seu grande nome quando ouvir com sonoridade estupenda, numa terça feira, uma das notas do acorde de dó.

O rapaz, pouco inteligente, pensou : Hum... então começa com Z e termina com A , o tal período seria de um ANO, e na terça feira, ouviu a terça nota do acorde de Dó, e logo identificou o MI.

Daí pra Zanomia...


11 comentários:

Bee disse...

Tou rindo até hoje.

Mônica Paz disse...

Primeiro: eu prefiro chamar de Marcus Vinícius para identificar de qual Marcus estou falando.

Mônica Paz disse...

Segundo: vc é hilário! Eu ri muito e estou no trabalho!! Queria saber o que alimenta essa mente criativa.
Ótimo post para começar esse projeto :-)
bjs

- Literatura e Música - disse...

Que o começo não seja breve.
E que essa porra dure!

Abs, meu irmão de Libra!

connto disse...

JESUS!
Se eu não tivesse sido apresentada a essa sua Itapoan acreditaria que isso era conversa de pescador que senta no final da tarde de frente para a sereia.
Que as letras fluam como as águas do mar!

Tatiana Vieira disse...

AMEEEEEEEEEEEEEEEI!

Dolly disse...

Faltou dizer quem fez o desenhinho ...
: )

Alexandre disse...

Foi o Zé Morcego que inventou!

Alexandre disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Bianca De Vit Begrow disse...

Marcus!! Fiz parte da campanha por esse blog e não imaginas o quanto estou feliz em poder, além de visitar tus pensamentos, também fazer comentários sobre eles.
Tu é genial! Tô adorando tudo!
Beijão!

Lila disse...

Oh, Marcus Vinicius, olha eu por aqui...

Tô retada contigo,pois você só havia me contando um dessas historinhas ( e a menos legal... rs!).
Gostei e ri muito com você(como é de costume). Mas preciso dizer que o que mais gostei foi o desenhinho, que fofinho, que bonitinho... rsrsrsr
Ah, uma perguntinha: a que se deve a criação desse blog a três meses da entrega da dissertação do mestrado? Juro que fiquei curiosa... rs
beijocas